Domingo, 9 de Agosto de 2009

Histórias sobre os Excluídos, parte 2 : O mestre não sofre com os maus discípulos ?

 

Um discípulo perguntou a Firoz :

 

- A simples presença de um mestre faz com que todo tipo de curioso se aproxime, para descobrir algo do que se possa beneficiar. Isto não pode ser prejudicial e negativo ? Isto não pode desviar o mestre de seu caminho, ou fazer com que sofra porque não conseguiu ensinar o que queria ?

 

Firoz, o mestre sufi, respondeu :

 

- A visão de um abacateiro carregado de frutas desperta o apetite de todos que passam por perto. Se alguém deseja saciar sua fome além da sua capacidade, termina comendo mais abacates do que necessário, e passa mal. Entretanto, isto não causa nenhum tipo de indigestão ao dono do abacateiro. O caminho precisa estar aberto para todos, mas Deus se encarregado de colocar os limites de cada um.

 

descrataquizado por oddie às 20:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 11 de Julho de 2009

frase:

como o tempo é malvado quando agente está sendo feliz

descrataquizado por oddie às 03:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

CHAOS – The Rock Video!

pintos cor-de-rosa – Alice viajando no pó...

 

"Os Estados Unidos oferecem liberdade de expressão porque todas as palavras são consideradas igualmente insípidas. Apenas as imagens contam – os censores amam cenas de morte e mutilação, mas horrorizam-se diante de uma criança se masturbando – para eles, aparentemente, isso é uma invasão de seu fundamento existencial, sua identificação com o Império e seus gestos mais sutis.

 

Sem dúvida, nem mesmo o pornô mais poético faria o cadáver sem rosto reviver, dançar e cantar (como o pássaro do Caos chinês) – mas... imagine o roteiro de um filme de três minutos ambientados numa ilha mítica povoada por crianças fugitivas que moram nas ruínas de antigos castelos ou em cabanas-totens e ninhos construídos com detritos – uma mistura de animação, efeitos especiais, computação gráfica e vídeo – editado de forma compacta, como um comercial de fast-food...

 

... mas insólito e nu, penas e ossos, tendas abotoadas com cristais, cachorros negros, sangue de pombos – vislumbres de membros cor de âmbar enrolados em lençóis – rostos, cobertos por máscaras cheias de estrelas, beijando dobras macias de pele – piratas andróginos, faces abandonadas de colombinas dormindo em altas flores brancas – piadas sujas de se mijar de tanto rir, lagartos de estimação lambendo leite derramado – pessoas nuas dançando break – banheiras vitorianas com patos de borracha e pintos cor-de-rosa – Alice viajando no pó...

 

... punk reggae atonal para gamelão, sintetizadores, saxofones e baterias – boogies elétricos cantados por um etéreo coro de crianças – antológicas canções anarquistas, um misto de Hafez & Pancho Villa, Li Po & Bakunin, Kabir & Tzara – chame-o de "CHAOS – The Rock Video!"

 

Trecho de "Pornografia", de Hakim Bey

 

descrataquizado por oddie às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Ódio/Amor

Garimpando os e-mails, fiquei pasmo.Não é sempre que se encontra cartas de amor assim, no meio de e-mails sobre "Enlarge your penis now.".Me fez sorrir como um idiota.Isso tudo aconteceu a mais ou menos 3 anos, e eu me sinto a criança mais feliz do mundo.

Onde será que foi parar essa menina que me odiava tanto ?

 

"TE ODEIO.

 

Te odeio mais do que tudo.
Odeio o fato de ter levantado da cama e ter ligado o computador apenas pra te escrever essa merda de e-mail só pra dizer que te odeio.
Odeio pensar que a única pessoa que eu queria que estivesse do meu lado é você. Odeio pensar que só você pode me salvar. Que só você me entende, me acalma e que só você se preocupa comigo...
Patética. Sou a menina de 15 anos mais patética que existe.
Eu vivo num mundo falso. Cheio de ilusões.
É tão horrível saber que de alguma forma eu realmente acredito que um dia você vai estar aqui.
É tão besta pensar que talvez você pudesse largar tudo e vim pra cá, só por minha causa, só pra me proteger...
É tão idiota eu estar te falando tudo isso. Eu te odeio.
Odeio o modo como você fez eu me sentir especial inúmeras vezes
Odeio acreditar quando você diz que me ama.
Odeio o modo como você conseguiu fazer eu criar essas ilusões todas.
Odeio achar que eu preciso de você... e só de você.

Odeio você por ter me ensinado que o contrário de amor não é o ódio.

Eu queria sumir da sua vida...
E que você sumisse da minha.
Que eu deixasse de acreditar que existe algum motivo pra um dia você ter me adicionado no MSN, do nada.
Odeio você porque você me faz chorar.

 

"Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar" 

 

resposta :

 

TE AMO.

 

Te amo mais do que tudo.
Adoro o fato de ser 3:48 da manhã e ao invés de estar dormindo,estar olhando antigas fotos da garota mais complexa que conheço.Uma gorata linda.
Gosto de pensar que a única pessoa que eu queria que estivesse do meu lado é você. Só você pode me salvar.
Patético. Sou um cara de 18 anos mais patético que existe.
Eu vivo num mundo falso. Cheio de ilusões.
É tão horrível saber que de alguma forma eu realmente acredito que um dia vou estar do seu lado?
É tão besta pensar que talvez você quisesse um cara como eu, para te amar, para te proteger...?
Talvez eu seja um idiota... mas eu te amo.
É bom saber que você é especial para alguém...
Especialmente quando esse alguém é quem vc ama...
Se agente deseja,ilusões tornam-se realidade (a dura realidade).
Mas distancias geográficas não são coisas impossíveis de serem quebradas.
Basta se esforçar.Preciso de você.

E você precisa de mim.

Para continuar te ensinando que o contrário de amor não é o ódio.

 

Não vou sumir da sua vida,não é tão facil...
E não vou deixar você sumir da minha assim....
Existe uma razão para eu ter te adcionado no MSN.
E a razão era te fazer...feliz !

Não some."

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 16:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 6 de Dezembro de 2008

Mulher Proibida

Era uma puta, da pior espécie. Além de dar de graça, ainda roubava. Morena com tudo-no-lugar, apesar de garantir que possuía um filho. “Meu maior tesouro.”

Beijou a orelha do meu amigo, e ouvi claramente ela dizer em seu ouvido. “Vamos transar?” Ele olhou para mim com olhos de pidão, vendo que eu não havia me interessado nem um pouco na segunda opção: uma garota gorda, aparentando ter um pouco mais de 16 anos. Ela não abria a boca, talvez fosse vazia. A outra estava cheia de luxúria olhando para mim. E mudou de idéia. “Vamos trocar... eu fico com esse.”.Pegou minha mão, topei na hora.

Era uma estrada escura e longa.Ao longe se via luzes de meninos se divertindo com suas motos. “Tenho vontade de transar na estrada, pelada...”.Foi tirando a roupa, exibindo um corpo marcado por orgias. Era linda.No outro dia percebi que ela não tinha dentes.Nenhum se quer. Isso explica a grande habilidade do boquete.

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 15:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 30 de Novembro de 2008

Dance Floor Dale

 vídeo mais foda dos últimos tempos, simplesmente genial
(proibido para menores de 18 anos, epiléticos e pessoas sensíveis)

 

Directed by Eric Wareheim (Tim & Eric) in association with Warp Records and Warp Films. Music by Flying Lotus. Co Directed/ Animation by Devin Flynn. Co Directed/ Edited by Eric 

 

 

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 00:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

O sabonete

Já haviam trocado as alianças.Oito meses, inicio de casamento.

Um fogo danado.
Praticavam o ritual da trepadinha no fim da tarde, quando ele chegava do serviço e ela se preparava para ir pra faculdade. Mais ou menos como no filme “Ladyhawke”
- Vamos tomar banho junto, amor?
Um fogo danado.

Com os dedos, ele procurava nos orifícios do corpo dela, um refugio, um esconderijo. Uma vontade louca de entrar sem ser convidado.
- Deixa eu te pegar por trás, amor.
Já estavam juntos a uns bons três anos, se conheceram numa festa de formatura, e desde então, ela nunca havia lhe dado o cu. E que bunda era aquela. Para ele, um dos principais motivos do casório.
- Deixa eu te pegar por trás, amor...?
- Poxa amor, já disse que não... Que dói...
- Como assim dói, você nunca nem experimentou... Não dói tanto assim, é gostoso...
- Como você pode saber? Se for gostoso, dá o seu...
- Poxa amor, você sempre me nega... O que eu faço para te convencer... - ia dizendo, procurando algo próximo e familiar - Olha, eu enfio esse sabonete no cu.
- Haha, duvido... – dizia ela, descrente.
- Se eu enfiar, você libera?
- Sim, essa eu quero ver...
Introduziu o sabote na própria bunda. Serviu como uma luva.
- Viu nem doeu.
- Credo que nojo... FUI...
Ela voou do banheiro. Trocou-se rápido e correu pra faculdade.
Ele terminou aquela noite fazendo lavagem intestinal no hospital mais próximo.

 

 

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 18:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Histórias sobre os Excluí...

. frase:

. CHAOS – The Rock Video!

. Ódio/Amor

. Mulher Proibida

. Dance Floor Dale

. O sabonete

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO