Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

How we go out - Leslie Hall

Provavelmente a maior artista da atualidade.

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 14:31
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008

you radiate charm

A fala transforma-se em movimento, movimentos forçados, movimentos pesados. Devagar,  tudo à volta parece ganhar outro ritmo, outras cores, outros e outros. Nada penetra os ouvidos, um silêncio barulhento.

Não cheira, mas fede, um cheiro insuportável e sufocante. Os gestos parecem se repetir em mim, no coração, nos pulmões. É preciso fazer esforço para se manter vivo, para não acabar como uma estátua de pedra, imóvel, insensível.

Insensível? Não, toda essa lentidão, esse esforço, essa falta de sentido, trás uma sensibilidade incompreensível, todas as coisas triviais ganham a importância de um mundo inteiro, o nada se torna tudo, o mais simples agora é o mais complexo. Tudo sobe aos olhos, imóveis, perdidos, tudo se torna responsabilidade deles. Arde, arde segurar as lágrimas subindo...

Mas se elas tornam a cair, ah! se elas tornam a cair tudo se perde...

Toda essa compreensão miúda se vai quando as lágrimas caem... 

tags: ,
descrataquizado por oddie às 17:34
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

24-12

descrataquizado por oddie às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 21 de Dezembro de 2008

Carne fresca

"A pior coisa do suicídio é não morrer."

 

Certo dia, uma cadela no cio fugia desesperadamente de um bando de cachorros sarnentos que queriam a todo custo penetrá-la e cumprir seu papel na natureza. Assustada, a coitada se enfiou embaixo de um ônibus estacionado, em vão, pois todos os outros cães, cerca de uns 9 ou 10, a seguiriam até ao inferno se fosse preciso. E foi o que fizeram. Não ligaram quando o motorista distraído decidiu dar a partida no ônibus, dando início ao que seria o maior massacre canino que essa cidade já viu desde os tempos da carrocinha. Carne fresca.
O Dean diz que isso se chama Deus. Um menino atira pedras nos carros que passam na rodovia. Uma hora, a pedra atingirá o alvo, quebrará o pára-brisa, e causará algum acidente mortal. Simples assim. A morte na mão de um simples menino que atira pedras. Sem nenhum pecado nem pavor.
Essa noite eu me deprimi profundamente, e precisei sair para exorcizar meus demônios. E o fiz, com uma bela garrafinha de Corote.
Tudo o que eu precisava era pensar, mas foi a ultima coisa que aconteceu, pois caminhando pela madrugada, fiquei atento ao que ela oferece não sobrando tempo de me distrair e encontrar a resposta que procurava. Ao invés disso, encontrei mais pânico, vertigem, obsessão.
Voltei pior do que estava. Deitei na cama de tênis e tudo, pensando seriamente em suicídio. A pior coisa do suicídio é não morrer. Então, calculei quantos metros são necessários para ter certeza que será o seu fim.
Aqui existe uma ponte que passa por cima do Castelo Branco.
Peguei um pedaço papel e escrevi minha despedida e meus motivos e deixei em cima do meu travesseiro - talvez um dia eu a poste aqui -, e sai na madrugada, feito um cavaleiro marginal selando seu destino na própria carne. Carne fresca. Menos de dez minutos, me encontrava na tal ponte, olhando os carros bêbados de gente que curtia o carnaval, e pensei "o maior gesto de insubordinação que existe, é não existir." e me preparei para pular, quando uma mão me puxou pelos ombros, me jogando no chão e estragando todo o romantismo do meu ato (pois eu achei essa frase, última da minha vida, perfeita).
Era um senhor moreno, de cabelos grisalhos. Vestia um terno marrom que não combinava com a gravata azul meio roxo. Perguntou-me se eu estava bem, e eu comecei a chorar, abraçando-o forte.Então ele me disse : Menino...tudo sofre no mundo, porém Nele, tudo espera e tudo suporta...
Aquilo gelou o meu corpo, e nesse momento comecei a parar de chorar. Olhei para os olhos castanhos do velho, e um meio-sorriso se formou em seu rosto mulato. E ele continuou: ...não seja carne fresca para aqueles que desejam o seu fim.
O tempo parou.
Ajudou-me a levantar e caminhou comigo pela ponte, até uma praça que existe perto dali. Colocou-me no banco, e saiu caminhando calmamente pela noite, até sumir pelas ruas estreitas e mal iluminadas. Fiquei algum minuto ali sentado, olhando as árvores, perguntando á elas o que havia acontecido, e que merda de motivo afinal de contas era aquele, para eu ter estado tão deprimido a ponto de ter tentado me matar. Já não estava sentindo raiva nem rancor, nem tristeza, nem angustia... Só vergonha.
E comecei então a me empolgar com tudo isso, com o fato de ainda estar vivo, com a coisa maravilhosa e incrível que havia acontecido, e com as coisas que eu ainda irei realizar. Voltei para casa, dormi e sonhei como nunca em toda minha vida.

 

 

descrataquizado por oddie às 17:49
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

Confissão de um Paulista

Acho que estou virando mármore.As cinzas dessa cidade entope cada poro do meu corpo, me intoxicando.Minha aparência é cinza, pálida, sem cor.Rotina nada mais é do que um apêndice inflamado em brasa, já incapaz de ser operado.Estou virando mármore.
A cada banho, assisto lentamente a poeira da metrópole escorrendo pelo ralo e se escondendo debaixo de minhas unhas, apodrecendo meu âmago, cada vez mais fundo, mais frio, duro como mármore.Virei mármore.
Segundo o enciclopédia, mármore é "uma rocha metamórfica originada de calcário exposto a altas temperaturas e pressão."
Tem gente que não suporta pressão.E a cabeça explode.
Bum ! 

tags: , ,
descrataquizado por oddie às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Praga de Cigana

Eu tinha inventado de levar a Angela para ver a Estação Ciência lá na Lapa. Meu nome é Alíson.Escondo o nome pois assim Deus não me encontra quando lê minhas blasfêmias.Acho que estou enganado:

Quem é de Sampa sabe, a Lapa é um covil de ciganas. Belas, asmáticas, desdentadas. Todo tipo de ciganas está lá. E, claro, aquelas que lêem a mão por um real.

Elas vêm de manso e te agarra a mão por trás, e não larga, observando suas linhas. Você até tenta acompanhar enquanto ela solta inúmeras previsões previsíveis. Por dó, soltei um real. Quando imaginei que ela finalmente me libertaria e eu pudesse continuar o meu passeio, ela revela meu trágico fim.

- Você vai morrer.

Olhei espantado para aqueles olhos negros. Era uma senhora curvada, cheia de ouro nos anéis, brincos e nos poucos dentes, com uma roupa que parecia mais toalha de mesa ou roupa de São João. As rugas eram escuras, fundas. Juro que chegava aos ossos.

- Vai morrer, dá pra ver... Olha aqui.

Tentei procurar nas linhas, ler o meu futuro maldito.Mas era em vão: eu era um analfabeto e ela era uma tecelã do tempo. Só ela sabe o que me aguarda.

- Solta minha mão, eu paguei por isso? Charlatã! Quero que você leia minha sorte, não meu azar...

- Que pena, vai morrer jovem, de nada me serve o seu dinheiro, toma de volta.

- Ah?... Bom, já que é assim, me diga pelo menos do que eu vou morrer... Vai doer?

- Para que? Em breve você saberá...

E ela fez um sinal com os dedos, erguendo três de uma vez. Era o sinal secreto dos ciganos, que significa o mesmo que bater na madeira para nós.

As outras ciganas, mais jovens, disse que era para eu não ter medo, que ela gostava de assustar as pessoas com essas coisas. Perguntei se não tinha perigo que ela me soltasse uma praga, pois ela saiu me encarando com raiva.Porém elas me garantiram que praga de cigana só funciona depois de sete anos.

Menos mal. Tenho mais sete anos de vida.

 

descrataquizado por oddie às 16:30
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Ódio/Amor

Garimpando os e-mails, fiquei pasmo.Não é sempre que se encontra cartas de amor assim, no meio de e-mails sobre "Enlarge your penis now.".Me fez sorrir como um idiota.Isso tudo aconteceu a mais ou menos 3 anos, e eu me sinto a criança mais feliz do mundo.

Onde será que foi parar essa menina que me odiava tanto ?

 

"TE ODEIO.

 

Te odeio mais do que tudo.
Odeio o fato de ter levantado da cama e ter ligado o computador apenas pra te escrever essa merda de e-mail só pra dizer que te odeio.
Odeio pensar que a única pessoa que eu queria que estivesse do meu lado é você. Odeio pensar que só você pode me salvar. Que só você me entende, me acalma e que só você se preocupa comigo...
Patética. Sou a menina de 15 anos mais patética que existe.
Eu vivo num mundo falso. Cheio de ilusões.
É tão horrível saber que de alguma forma eu realmente acredito que um dia você vai estar aqui.
É tão besta pensar que talvez você pudesse largar tudo e vim pra cá, só por minha causa, só pra me proteger...
É tão idiota eu estar te falando tudo isso. Eu te odeio.
Odeio o modo como você fez eu me sentir especial inúmeras vezes
Odeio acreditar quando você diz que me ama.
Odeio o modo como você conseguiu fazer eu criar essas ilusões todas.
Odeio achar que eu preciso de você... e só de você.

Odeio você por ter me ensinado que o contrário de amor não é o ódio.

Eu queria sumir da sua vida...
E que você sumisse da minha.
Que eu deixasse de acreditar que existe algum motivo pra um dia você ter me adicionado no MSN, do nada.
Odeio você porque você me faz chorar.

 

"Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar" 

 

resposta :

 

TE AMO.

 

Te amo mais do que tudo.
Adoro o fato de ser 3:48 da manhã e ao invés de estar dormindo,estar olhando antigas fotos da garota mais complexa que conheço.Uma gorata linda.
Gosto de pensar que a única pessoa que eu queria que estivesse do meu lado é você. Só você pode me salvar.
Patético. Sou um cara de 18 anos mais patético que existe.
Eu vivo num mundo falso. Cheio de ilusões.
É tão horrível saber que de alguma forma eu realmente acredito que um dia vou estar do seu lado?
É tão besta pensar que talvez você quisesse um cara como eu, para te amar, para te proteger...?
Talvez eu seja um idiota... mas eu te amo.
É bom saber que você é especial para alguém...
Especialmente quando esse alguém é quem vc ama...
Se agente deseja,ilusões tornam-se realidade (a dura realidade).
Mas distancias geográficas não são coisas impossíveis de serem quebradas.
Basta se esforçar.Preciso de você.

E você precisa de mim.

Para continuar te ensinando que o contrário de amor não é o ódio.

 

Não vou sumir da sua vida,não é tão facil...
E não vou deixar você sumir da minha assim....
Existe uma razão para eu ter te adcionado no MSN.
E a razão era te fazer...feliz !

Não some."

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 16:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

*

Como um peixe-gato invertido,

a menina nada em águas profanas de juízo final. Como um peixe espada felino, a menina nada em águas perigosas de dilúvio, quarenta dias e quarenta noites, espiando os antigos templos de civilizações antigas, os trinta e três monumentos de maravilhas que Deus fez questão de destruir. A menina era um peixe.

Um peixe fértil de mentiras.

tags: ,
descrataquizado por oddie às 23:14
link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Dezembro de 2008

Mulher Proibida

Era uma puta, da pior espécie. Além de dar de graça, ainda roubava. Morena com tudo-no-lugar, apesar de garantir que possuía um filho. “Meu maior tesouro.”

Beijou a orelha do meu amigo, e ouvi claramente ela dizer em seu ouvido. “Vamos transar?” Ele olhou para mim com olhos de pidão, vendo que eu não havia me interessado nem um pouco na segunda opção: uma garota gorda, aparentando ter um pouco mais de 16 anos. Ela não abria a boca, talvez fosse vazia. A outra estava cheia de luxúria olhando para mim. E mudou de idéia. “Vamos trocar... eu fico com esse.”.Pegou minha mão, topei na hora.

Era uma estrada escura e longa.Ao longe se via luzes de meninos se divertindo com suas motos. “Tenho vontade de transar na estrada, pelada...”.Foi tirando a roupa, exibindo um corpo marcado por orgias. Era linda.No outro dia percebi que ela não tinha dentes.Nenhum se quer. Isso explica a grande habilidade do boquete.

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 15:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

Beleza Ideal

 

http://www.ladonegro.net/forum/viewtopic.php?f=12&t=9120&p=13481#p13481

descrataquizado por oddie às 21:03
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

As Mulheres Ocas

Nós somos as inorgânicas
Frias estátuas de talco
Com hálito de champagne
E pernas de salto alto
Nossa pele fluorescente
É doce e refrigerada
E em nossa conversa ausente
Tudo não quer dizer nada.

Nós somos as longilíneas
Lentas madonas de boate
Iluminamos as pistas
Com nossos rostos de opala.

Vamos em câmara lenta
Sem sorrir demasiado
E olhamos como sem ver
Com nossos olhos cromados.

Nós somos as sonolentas
Monjas do tédio inconsútil
Em nosso escuro convento
A ordem manda ser fútil
Fomos alunas bilíngües
De "Sacre-Coeur" e "Sion"
Mas adorar, só adoramos
A imagem do deus Mamon.

Nós somos as grã-funestas
Filhas do Ouro com a Miséria
O gênio nos enfastia
E a estupidez nos diverte.

Amamos a vida fria
E tudo o que nos espelha
Na asséptica companhia
Dos nossos machos-de-abelha.

Nós somos as bailarinas
Pressagas do cataclismo
Dançando a dança da moda
Na corda bamba do abismo.

Mas nada nos incomoda
De vez que há sempre quem paga
O luxo de entrar na roda
Em Arpels ou Balenciaga.

Nós somos as grã-funestas
As onézimas letais*
Dormimos a nossa sesta
Em ataúdes de cristal
E só tiramos do rosto
Nossa máscara de cal
Para o drinque do sol posto
Com o cronista social.

descrataquizado por oddie às 13:41
link do post | comentar | favorito

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Deus Quis.

. tristessa, je t'aime

. Ganimedes 76, Piva

. Chaos Reigns

. Mulata

. É esse cigarro, toda manh...

. Não comerei da alface a v...

. Rato Ruim

. Enquanto o Mundo Explode

. e agora um Deus dançou em...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO