Domingo, 23 de Novembro de 2008

Poema da Lesma

(Manoel de Barros)

 

se no tranco do vento a lesma treme
o que sou de parede a mesma prega
se no fundo da concha a lesma freme
aos refolhos da carne ela se agrega
se nas abas da noite a lesma treva
no que em mim jaz de escuro ela se trava
se no meio da náusea a lesma gosma
no que sofro de musgo a cuja lasma
se no vinco da folha a lesma escuma
nas calçadas do poema a vaca empluma!

sinto-me:
tags: ,
descrataquizado por oddie às 14:18
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Angela S. a 23 de Novembro de 2008 às 19:14
Domingo! enfim... você está aqui! e ainda não tive o prazer de telo todo para mim.
Que bom, pois você fez um ótimo trabalho... claro que não comigo, + garanto a todos que o toque feminino deste Blog é meu!
De Magno a 24 de Novembro de 2008 às 19:37
quero meu ferrero rocher

Comentar post

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Deus Quis.

. tristessa, je t'aime

. Ganimedes 76, Piva

. Chaos Reigns

. Mulata

. É esse cigarro, toda manh...

. Não comerei da alface a v...

. Rato Ruim

. Enquanto o Mundo Explode

. e agora um Deus dançou em...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO