Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008

you radiate charm

A fala transforma-se em movimento, movimentos forçados, movimentos pesados. Devagar,  tudo à volta parece ganhar outro ritmo, outras cores, outros e outros. Nada penetra os ouvidos, um silêncio barulhento.

Não cheira, mas fede, um cheiro insuportável e sufocante. Os gestos parecem se repetir em mim, no coração, nos pulmões. É preciso fazer esforço para se manter vivo, para não acabar como uma estátua de pedra, imóvel, insensível.

Insensível? Não, toda essa lentidão, esse esforço, essa falta de sentido, trás uma sensibilidade incompreensível, todas as coisas triviais ganham a importância de um mundo inteiro, o nada se torna tudo, o mais simples agora é o mais complexo. Tudo sobe aos olhos, imóveis, perdidos, tudo se torna responsabilidade deles. Arde, arde segurar as lágrimas subindo...

Mas se elas tornam a cair, ah! se elas tornam a cair tudo se perde...

Toda essa compreensão miúda se vai quando as lágrimas caem... 

tags: ,
descrataquizado por oddie às 17:34
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De eric a 26 de Dezembro de 2008 às 22:12
Cara muito depressivo!
quem le isso vai se sentir mal e vai se mata
ex:
((gildevan))
De oddie a 26 de Dezembro de 2008 às 22:15
ahaahuhuahua

e eu aqui orgulhoso do meu poema
De kitanji a 27 de Dezembro de 2008 às 11:36
Bom, acredito que algo tão profundo e tão estranho só pode ter saído de uma mente imperativa e sensível com os problemas ao seu redor.
O poema me fezeu pensar que o silêncio e fala se confundem nessa vida vazia pois muitas vezes gritamos e esbravejamos para surdos e nos calamos para aqueles que desejam no seu intimo uma palavra.
Parabéns exercite (como já dizia minha mãe a vc) a escrita pois vc tem potencial!
De Angeee a 27 de Dezembro de 2008 às 23:13

Bom, ainda falta o meu!!!

+ vou deixar vc usar minha fotinho viu!!!


De SANDRO A A JUNIOR a 29 de Dezembro de 2008 às 12:48
Então....não entendi, mas bonito.
De oddie a 29 de Dezembro de 2008 às 13:00
não acredite nisso
De André dos Santos a 29 de Dezembro de 2008 às 16:37
Belas palavras, talvez um pouco melancólico, mas sem tirar a beleza das palvras.
De The Blogger a 9 de Janeiro de 2009 às 20:11
Bem legal, a velha melancolia que tenta imobilizar o ser humano.

Comentar post

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Deus Quis.

. tristessa, je t'aime

. Ganimedes 76, Piva

. Chaos Reigns

. Mulata

. É esse cigarro, toda manh...

. Não comerei da alface a v...

. Rato Ruim

. Enquanto o Mundo Explode

. e agora um Deus dançou em...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO