Terça-feira, 12 de Maio de 2009

fada do meu butequim

Vou recolher minhas sementinhas, plantar milhões de aspargos, ver a lágrima deslizar, penina, na imensidão de sua mudez repentina. Vou esquecer que já foste minha, me enrabar com meu ego depressinha, copular em teu útero, menina. Vou dedilhar meus espaços vazios, escrever coisas sem sentido, te tirar pra dançar, columbina. Vou escrever um poema perdido, dizer como em luto seu nome, te citar com a palavra profana, e te ninar, para sempre,                   .

 

 

 

sinto-me:
descrataquizado por oddie às 22:30
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De c. a 12 de Maio de 2009 às 23:07
Liindo e mais liinda ainda é essa imagem xD

www.conto-um-conto.blogspot.com
De Joana a 13 de Maio de 2009 às 03:22
belo poema...
=)
De Guilherme a 13 de Maio de 2009 às 17:00
muito bom o blog e os poemas

Comentar post

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Deus Quis.

. tristessa, je t'aime

. Ganimedes 76, Piva

. Chaos Reigns

. Mulata

. É esse cigarro, toda manh...

. Não comerei da alface a v...

. Rato Ruim

. Enquanto o Mundo Explode

. e agora um Deus dançou em...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO